O governo federal zerou novamente, até o dia 31 de dezembro, o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) cobrado em empréstimos e outras operações de crédito.

A taxa havia sido zerada no começo do ano devido a pandemia do novo coronavírus e foi restabelecida em 26 de novembro para compensar o auxílio da população do Amapá, que passou por uma crise de energia elétrica por 20 dias. 

A medida entrará em vigor nesta terça-feira (15/12) e se aplica tanto em relação ao IOF incidente sobre operações de crédito, como alíquotas adicionais de 0,38% do mesmo imposto, aplicável às operações de curto prazo.

A expectativa da nova medida é beneficiar pessoas físicas, jurídicas, micro e pequenas empresas que utilizam das opções de crédito.

O que é IOF?  

O Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) é uma taxa paga por pessoas físicas e jurídicas (empresas) que realizam operações de crédito como empréstimos, câmbio, seguros e etc. Ele é um imposto federal com objetivo de regular a economia nacional.

O que muda para você?

A suspensão do IOF para empréstimo pessoal significa que isso vai pesar menos no seu bolso. Antes da aprovação do Decreto, a taxa cobrada nas operações de crédito tinha uma alíquota de até 3% ao ano.

Precisa de um empréstimo pessoal? 

A redução dos impostos de empréstimos pode ser uma solução para você lidar com as contas. Isso oferece mais flexibilidade para solicitar um empréstimo pessoal. Na Click Cash, você pode fazer empréstimos de R$ 1000 a R$ 10.000 reais, com parcelamento em até 24 vezes. Baixe o aplicativo e faça uma simulação.

Deixe um comentário

PT_BR